Acesso Dna dos Motores - Aparem Acesso ao Dna dos Motorres - Aparem

Dropdown Menu com CSS e MySql

Técnico - Lançamentos
Uso prolongado do regime de marcha lenta nos motores usados

 

1 - Uso prolongado do regime de marcha lenta nos motores usados:

O uso contínuo em marcha lenta é altamente prejudicial a vida útil dos motores a combustão interna, isto se deve ao fato que neste regime de trabalho, a bomba de óleo opera em baixas rotações, fornecendo pouco óleo aos anéis, pistões e cilindros, onde o espelhamento da parede interna dos mesmos é significativo.

No caso específico das bronzinas, a insuficiência de óleo lubrificante entre a camada eletrodepositada e o colo do virabrequim apresenta desgaste excessivo provocado pelo arrastamento de materiais da liga metálica.

 

2 - Amaciamento do motor em marcha lenta:

Além dos danos acima mencionados, neste caso específico as peças são novas e não se assentaram ainda, estando bastante justas, poderá ocorrer que os filmes de óleo das paredes dos cilindros por não ser suficiente, venha a se romper causando danos nos anéis (escoriações).

Para que seja evitado tal dano, é aconselhável amaciar o motor em rotação ligeiramente acelerada, mesmo durante o período de aquecimento.

Outra irregularidade adotada nos casos de amaciamento, é deixar o motor operando com água fria circulando pelo sistema. Isto acarreta a não dilatação total dos cilindros por estarem arrefecidos por água fria. Por outro lado, os pistões e anéis estão sendo aquecidos pelo calor da combustão, dilatando-se totalmente.

Com isto, a folga entre pistões e cilindros tornam-se insuficientes, provocando escoriações, podendo até chegar ao engripamento.