Acesso Dna dos Motores - Aparem Acesso ao Dna dos Motorres - Aparem

Dropdown Menu com CSS e MySql

Eventos - Palestras
 
RESUMO DA 4ª PALESTRA - SEBRAE

Palestra do SEBRAE-SP sobre Tributação na Medida

4ª Palestra SEBRAE

Palestra - 15/10/2014

No dia 15/10/14 a Dra Sandra Fiorentini nos presenteou com aquela que até hoje foi à palestra que mais chamou a atenção de todos os presentes, não só pela gama de novas informações sobre impostos, mas também por todas as discussões levantadas em torno do tema.
A palestrante nos levou a primeira reflexão sobre o que é imposto e sua função social, seus tipos de enquadramento em que podemos estar inseridos e quais são suas diferenciações. Deixou o alerta de que os empresários tem que conhecer todos os sistemas de tributação e sempre conversar com seu contador a respeito da saúde financeira de sua empresa e principalmente saber rever seus custos para adequação nos tipos de enquadramento.

Explicou os enquadramentos e seus respectivos prós e contras, como descrito abaixo:

Lucro Real – A principal vantagem deste sistema é que a empresa tem uma noção de sua saúde financeira, seus centros de custos dedutíveis e ainda do andamento de cada setor, pelo fato que é necessário a elaboração de balanço patrimonial pelo menos a cada três meses para o recolhimento de impostos. E estes são calculados pelo lucro real que a empresa obteve. Em alguns casos, pode detectar previamente onde há perdas desnecessárias e o acompanhamento da evolução(ou não) da empresa.

Lucro Presumido – Como o nome diz, já se leva em consideração um valor pré fixado. Pode ser uma boa opção para empresas com pequenas variações na margem de lucro, mas isso só pode ser estudado em conjunto com o contador. Simples: Suas faixas de enquadramento e seus prós e contras. Ficou claro que passada uma determinada faixa, o Simples já não é uma opção econômica. Explicou ainda aos presentes que estamos no fim do ano os interessados e/ou inadimplentes tem neste período a chance de fazer sua renegociação junto aos órgãos competentes.

 
Deixou claro, que a melhor solução sempre é aquela que vem junto com melhor beneficio para a empresa, e isso é feito de forma individual para cada empresa. Ressaltou mais uma vez que o empresário não pode misturar suas contas pessoais das contas da empresa.